Salada Rústica

Fazemos muitas coisas que, sem querer, são saudáveis. Realmente, assim, displicentemente acabamos acertando no alvo. Mas confesso que, dessa vez, fiquei um pouco nervosa.

Quando a Camilla e o Vitor chamaram a gente pra gravar com eles, sedentária que sou, fiquei mais tensa que o normal, achei que nunca conseguiria criar uma salada para impressioná-los e que fosse, realmente, prática e fácil de fazer no dia a dia.

Mas eu consegui! Fiz um prato lindo, colorido, leve e gracioso para você levar pra onde quiser (ou até mesmo usar de entrada para aquele risotto show de bola que você vai comer depois). Ai, desculpa, mas agora fiquei desejando a salada e o risotto.

Sou gordinha de alma, não tem jeito mesmo. Mas vocês deveriam conhecer o canal desses dois lindos que fazem várias aulas legais de coisas loucas pra convencer você que alguma coisa você tem que encontrar afinal ninguém merece não fazer nada e só ficar comendo salada e risotto.

Salada Grão de Trigo, Brie e Rúcula

Ingredientes:
– 5 folhas de alface crespa
– 1/2 maço de agrião
– 100g de queijo brie
– 1/2 xícara de grão de trigo cozido
– 1 cebola roxa
– 1 cenoura média
– 3 colheres de sopa de azeitonas verdes
– 1/2 abacate
– Punhado de moyashi (broto de feijão)
– 10 nozes

Para o molho:
– 3 partes de azeite
– 1 parte de limão
– Sal e pimenta do reino à gosto

O bom é que para fazer saladas não é necessário muitas habilidades culinárias, então não tem como arrumar desculpas!

Comece rasgando as folhas de alface em uma tigela e misture com as folhas de agrião. Corte o queijo em cubinhos e a cebola em tiras e coloque junto com as folhas.

Rale a cenoura e junte na tigela e corte o abacate em cubinhos (é legal ele não estar completamente maduro pra não se desfazer na salada!), com as azeitonas, as nozes quebradas e o moyashi.

Misture tudo e reserve.

Para o molho, misture o azeite, o limão e tempere com sal e pimenta. Bata com um garfo para juntar tudo e jogue por cima da salada. Sirva em seguida.

Essa receita rende 5 porções!

Salada Grão de Trigo, Brie e Rúcula Salada Grão de Trigo, Brie e Rúcula Salada Grão de Trigo, Brie e Rúcula

Peru de Natal

Chegamos ao ponto sem retorno. Quando já não tem mais como desistir de zerar a Ceia, aquela hora que você olha seu Peru pronto e pensa: este é o melhor que eu poderia ter feito.

Além disso, é claro, o que seria sua noite de Natal sem um delicioso Peru de Natal? E aí talvez você esteja pensando que todos que você já comeu eram secos e pareciam ter sido esquecidos no forno por muitos e muitos anos, desde o Natal anterior, e vai me dizer que não gosta tanto assim de Peru.

Essa receita surgiu porque na minha família também tínhamos esse problema. Quando ele não ficava seco, ficava meio sem graça e sem gosto. Então eu pensei: por que não cozinhar um peru com uma calda de cerveja defumada? Ela daria a ele sabor de carnes deliciosas. Mas e se eu colocasse também um pouco de mostarda Dijon? O sabor dela é tão característico que aumentaria, junto com a laranja, a acidez e ainda daria o toque que só ela poderia dar. E por último, mas não menos importante, por que não colocar mel? Só ele poderia caramelizar essa delícia e dar a doçura que compensa a acidez e que combina com a carne da ave.

E foi o que eu fiz. Aqui está a melhor receita de todos os tempos. Pelo menos pra mim.

Continuar a ler

Pad Thai

Há algum tempo venho me prometendo (e prometendo ao Felipe) que chegaria o dia em que eu tentaria fazer Pad Thai. Nunca pesquisei muito sobre ele, mas de tanto ouvir falar estava com uma vontade de comer inexplicável. A verdade é que mesmo depois de ler as receitas eu pensava que seria algo parecido com a vibe do Yakissoba. Mas eu me enganei. É totalmente diferente e incrivelmente delicioso.

O processo de criação de todas as receitas que faço costuma ser rápido, é como se eu tivesse a ideia, procurasse receitas base em livros ou na internet e criasse em cima disso, de acordo com a minha ideia original, mas dessa vez foi um pouco diferente. Sempre que vou fazer pratos clássicos de algum lugar é assim.

Minha ideia era fazer o tradicional mesmo, mas quando vi que seria impossível achar os ingredientes fora de São Paulo (abençoada seja a Liberdade e toda a sua variedade de produtos do outro lado do mundo), percebi que teria que adaptar. Então, vejam bem, assim surgiu a minha versão do Pad Thai tradicional que, apesar de ter uma semelhança, no final das contas ficou bem diferente.

Continuar a ler

Escondidinho de Frango

Essa é uma das receitas mais comfort food que consigo imaginar, assim, de repente. É otimo pra se sentir abraçado mesmo que ninguém esteja de fato te abraçando, a não ser pela comida.

Esse escondidinho vem acompanhado de um convite: nesse domingo estaremos servindo ele e um outro de carne de sol (<3) no Festival de Comidinhas. Se você é de São Paulo, vem pra Rua Estados Unidos, 1626, das 12h as 19h pra conhecer a gente!

Escondidinho de Frango

Ingredientes:
– 3 batatas médias
– 2 colheres de sopa de manteiga
– 1/2 xícara de creme de leite
– 1/2 copo de proteína de soja
– 1/2 copo de frango picado
– 3 colheres de sopa de extrato de tomate
– 3 colheres de sopa de creamcheese
– 1 cebola grande
– 50g de queijo parmesão
– Água
– Sal e pimenta do reino a gosto

Para começar, coloque as batatas para cozinhar até que estejam macias. Descasque e amasse com a ajuda de um garfo. Em uma panela, coloque as batatas, a manteiga e o creme de leite e misture até ficar cremoso. Coloque sal e pimenta do reino e reserve.

Hidrate a proteína de soja conforme as instruções da embalagem!

Para fazer o recheio eu usei proteina de soja e frango. O processo é o mesmo, só muda esse ingrediente. Para começar, refogue meia cebola em uma frigideira, jogue o frango (ou a proteina) e deixe dourar. Tempere com sal e pimenta.

Em seguida, coloque 1 colher e meia de extrato e mais ou menos meio copo de água. Deixe reduzir um pouco e coloque o creamcheese. Desligue e reserve.

Para montar o escondidinho, coloque uma camada fina de pure em baixo de um recipiente, coloque um pouco de queijo parmesão ralado, o recheio e tampe com mais purê e mais parmesão. Essa receita rendeu duas porções (o purê) e uma porção (os recheios)!

Escondidinho02 Escondidinho03

Mjadra – Arroz com Lentilha

Aprendemos a fazer esse prato com um amigo nosso, o Blinder, e desde a primeira vez sabíamos que a gente ia precisar fazer isso no blog. Na correria de escolher receitas e tentar deixar tudo muito legal pra você, a receita caiu no esquecimento e acabamos não fazendo mais nem aqui em casa.

Mas agora é chegada a hora. Esse arroz com lentilha é tudo que você precisa na sua vida e nem sabia. É uma alegria a cada garfada, especialmente se tiver a coalhada por cima. Vamos logo comer isso porque desde que gravamos ja fizemos de novo aqui em casa. Isso é pra vocês entenderem o amor.

Mjadra - Arroz com Lentilha

Ingredientes:
– 1 xícara de lentilha
– 1 xícara de arroz
– 6 cebolas médias
– 200ml de iogurte natural
– 1/2 limão
– 1 colher de chá de cominho em pó
– 1 colher de chá de açúcar
– Sal e pimenta do reino a gosto.

Comece cozinhando a lentilha conforme as instruções da embalagem. Enquanto isso, corte toda a cebola em meia-lua. É importante que elas sejam finas, mas principalmente que tenham todas a mesma espessura. Escorra a lentilha e reserve.

Em uma panela coberta de azeite, coloque 5 cebolas já cortadas e comece a refogar. Elas vão ficar no fogão por uns 15-20 minutos, até estarem quase em um tom marrom. Esse é o grande lance dessa receita, a cebola queimadinha vai dar um sabor inexplicável pra todo resto.

Coloque dois copos de água dentro da panela das cebolas e deixe cozinhar por 2 minutos. Acrescente o arroz e a lentilha, tempere com o cominho, sal e pimenta do reino. Mexa um pouco e deixe cozinhar.

Enquanto isso, em uma frigideira, coloque a cebola que sobrou e frite até ficar dourada, jogando o açúcar por cima durante o processo.

Para fazer a coalhada, é só jogar o suco do limão no iogurte e mexer, temperando com sal e pimenta em seguida.

Quando o arroz estiver pronto, coloque a coalhada por cima e o crispy de cebola caramelizada pra decorar. Pronto! Ah, essa receita rende para 4 pessoas.

Mjadra - Arroz com Lentilha

Mjadra - Arroz com Lentilha

Mjadra - Arroz com Lentilha

Mjadra - Arroz com Lentilha

Frango Cremoso

De vez em quando a gente consegue lembrar que na verdade esse não é um blog de receitas vegetarianas e aí sai alguma coisa fantástica com carne. O caso é que como moramos só eu e Felipe, em 99% do tempo eu fico com preguiça de cozinhar alguma carne só pra mim, só faço isso quando estou morrendo de vontade de uma.

E aí nós lembramos que poderíamos fazer uma receita de frango, mesmo que para isso o Felipe tivesse que no final comer a pastinha que fizemos sexta-feira (o que não é nenhum sacrifício, já que ela estava uma delicia). Então vamos lá, vamos aprender a fazer frango cremoso!

Frango Cremoso ao Funghi

Ingredientes:
1 xícara de molho branco
– 250g de peito de frango
– 50g de shimeji desidratado ou fresco
– 2 colheres de sopa de salsinha
– Suco de 1/2 limão siciliano
– 4 colheres de sopa de azeitonas
– 3 fatias de pão de fôrma
– Queijo parmesão
– Sal e pimenta do reino a gosto

Comece preparando o molho branco. A receita do nosso é uma delicia e é só clicar aqui pra você ir lá ver! Deixe o molho esfriar.

Se você estiver usando shimeji desidratado igual a mim, é só clicar aqui que a gente te ensina como hidratar ele. E ai você pode guardar um pouquinho da água que vai hidratá-lo pra colocar no seu frango também!

Corte o frango em cubos e se quiser aproveite para cortar o cogumelo em pedaços menores também. Leve para uma frigideira o frango e refogue, adicionando depois o cogumelo e um pouco da água que você usou para hidratá-lo. Retire do fogo e deixe esfriar.

Frango Cremoso ao Funghi

Enquanto o frango esfria, corte a salsa e as azeitonas e depois coloque na frigideira. Esprema também o suco de meio limão siciliano (se você não tiver, pode ser o normal mesmo). Adicione o molho branco e misture até formar um creme.

Corte os pães de fôrma em cubinhos e coloque por cima, ralando o queijo parmesão também.
Leve ao forno pré-aquecido a 220 graus até que o pão fique tostado e o queijo derreta!

Eu comi com pão mesmo, mas você pode servir acompanhado de arroz e uma salada que também fica uma delicia!

Frango Cremoso ao Funghi

Frango Cremoso ao Funghi