Viva Mexico! – Pico de Gallo

Se você é como a gente e adora comida mexicana sabe o quanto pode ser caro ir comer fora de casa. E a pior parte é chegar nos lugares e pensar: nossa, mas como isso é fácil de fazer.

E ai você olha pra todos aqueles molhos deliciosos que acompanham suas tortillas e pensa em como seria legal fazer um balde de cada um deles, chamar os amigos e fazer uma noite mexicana.
Ou até mesmo pra não chamar ninguém mesmo e comer tudo sozinho.

Foi por isso que resolvemos fazer uma série de vídeos ensinando a fazer algumas daquelas “pastinhas”, se é que podemos chamar assim.
Começamos por Pico de Gallo que com mil perdões ao México eu digo que é um molho de tomate, cebola e pimenta que parece a versão deles do nosso Vinagrete.

Pico de Gallo (molho mexicano)

Ingredientes:
– 2 tomates
– 1 cebola
– 1/4 maço de coentro
– Suco de 1 limão
– 1 pimenta dedo-de-moça
– Molho de pimenta
– Azeite
– Sal a gosto

Apesar da quantidade de ingredientes ser grande, o processo é bem simples. Corte os tomates em cubinhos, retirando as sementes e faça o mesmo com a cebola.
Coloque os dois em um pote, onde ficará seu molho quando pronto.

Pique o coentro e misture com os outros ingredientes.
Para picar a pimenta, abra-a no meio e retire a membrana e as sementes. Corte em cubinhos pequenos e lembre de lavar a mão depois porque não é nada legal esquecer e coçar o olho (sério, já fiz muito isso).

Depois de misturar a pimenta com o restante, esprema o suco do limão e adicione um pouco de molho de pimenta. Se você gosta das coisas com muita pimenta pode caprichar, mas se não, manera aí porque a dedo-de-moça já vai dar uma boa emoção.

Regue com um pouco de azeite e tempere com sal.

Pico de Gallo (molho mexicano)

Pico de Gallo (molho mexicano)

Pico de Gallo (molho mexicano)

Pico de Gallo (molho mexicano)

Anúncios

Torre de Canapé

Mais uma sexta-feira chega e mais uma receita deliciosa vai ao ar. Modéstia à parte, as ultimas receitas tem sido muito sensacionais.

Como sou uma das pessoas mais gulosas do mundo, meu sonho sempre foi ir numa festa e poder empilhar mil canapés pra encher minha boca e minha barriga mais rápido.
Como toda boa ~chef~ eu fico tentando inventar moda. E dessa vez não foi diferente. Resolvemos fazer uma torre de canapés. Ah, mas como assim uma torre de canapés? Não tem como eu te explicar, apenas assista e entenda.

Torre de Canapé

Ingredientes:
– 6 fatias de pão de forma
– 100g de queijo cottage
– 4 fatias de queijo mussarela
Molho de tomate (para ver a receita é só clicar aqui)
– Alecrim
– Pedaços de provolone
– Salame

Para começar, ligue o forno a 220 graus.
Com a ajuda de uma xícara, para o formato, corte os pães em círculos. Você vai precisar de 3 pra cada torre, e por isso essa receita renderá 2 torres.
Leve ao forno até que estejam tostados, cerca de 5 minutos.

Depois de deixar esfriar um pouquinho, pegue um disco de pão e coloque queijo cottage, provolone e queijo cottage. A segunda camada do cottage é para que o próximo disco fique grudado.

Coloque mais um disco de pão e então o molho de tomate, o alecrim e o queijo mussarela. Se você gostar de salame, pode colocar uma fatia também. É importante ter o cuidado de dobrar tudo para ficar pequeno como o disquinho de pão pra ficar bonito.

Pra terminar, enfeite com duas folhinhas de alecrim e um pouco do seu molho de tomate.

Torre de Canapé

Torre de Canapé

Torre de Canapé

Para começar: Molho Holandês

Se você é um entendido de cozinha sabe a importância deste molho para as bases da cozinha.

Se você não sabe, então deixa eu te contar: o molho holandês faz parte de uma coisa que chamamos “molhos base da cozinha”. Isso quer dizer que muitos outros molhos usam ele como base. Assim como a maionese, ele é um molho emulsionado, que significa que ele vêm de uma emulsão.

A bem da verdade (e agora muitos dos meus amigos me matariam) o Molho Holandês lembra bastante a maionese caseira que ja ensinei aqui (clica aqui pra ver o post!).
A principal diferença é que a complexidade no sabor desse molho é maior, mas a ideia é a mesma.

Molho Holandês

Ingredientes:
– 1 colher de sopa de vinagre de maçã
– 2 gemas
– 2 colheres de sopa de água
– 200g de manteiga
– Suco de meio limão
– Sal e pimenta do reino à gosto

Derreta a manteiga em uma panelinha. Se você quiser que o molho fique mais limpo, pode clarificar a manteiga, que nem ensinamos aqui (só clicar pra ver!).

Em uma tigela, misture as gemas, a água e o vinagre e bata com um fouet até que a mistura fique espumante (isso é emulsionar!).
Você precisará preparar um banho-maria já que as gemas precisam cozinhar em temperatura baixa.

Com o banho-maria preparado, coloque a mistura das gemas no pote de cima e continue a mexer com o fouet, adicionando aos poucos a manteiga, num fio fino e sem parar de bater.

Bata até que se forme um creme mais grosso, um pouco aveludado.

Molho Holandês

Molho Holandês

Para começar: Molho de tomate

Oi pessoal,
hoje quem tá aqui é o Felipe porque eu tenho feito variações dessa receita desde a primeira vez que liguei um fogão. A Isabella maluca achou que, já que a receita é minha, a gente deveria inverter os papeis. Sim, isso quer dizer que ela tirou as fotos.

Molho de Tomate

Molho de tomate é o meu molho(talvez a minha comida) favorito, e é, provavelmente, a única coisa que eu cozinho que eu consigo garantir que vai ficar bom!
Por acaso ele também é um dos molhos base da culinária, e como o meu é super simples resolvemos dar essa receita pra vocês. Até por que, o da Isabella fica OITO HORAS reduzindo(quem é que tem esse tempo todo pra dedicar a um molho de tomate?).

Molho de Tomate

Ingredientes:
– 7 tomates bem maduros(ou seja, bem vermelhinhos)
– 2 cebolas pequenas(ou uma grande)
– 1 colher de chá de açúcar
– 2 xícaras de água
– Sal a gosto

Lembrando que isso é uma base, se você gosta de alho, adicione alho. Se gosta de cebola, jogue mais cebola, e assim por diante…

A primeira coisa é cortar os tomates em pedaços bem pequenos, não precisa tirar a semente nem a pele.
Se você gostar do molho com pedaços grandes de tomate você pode pegar um tomate a mais e cortar em pedaços grandes, quando o molho estiver pronto você adiciona eles.
Corte também as cebolas em pedaços pequenos.

Refogue a cebola em uma panela com um pouco de azeite ou manteiga(ou os dois), até que fiquem levemente douradas.

Adicione o tomate e mexa bem pra misturar com a cebola. Deixe ele cozinhar um pouquinho(uns 3 minutos, talvez?) e adicione a água, o açúcar e um pouco de sal. Deixe pra acertar o sal quando ele estiver mais perto de ficar pronto pra não salgar demais.

Agora você vai deixar o molho cozinhando por pelo menos uma hora em fogo médio, se começar a grudar no fundo da panela diminua o fogo. É importante ficar de olho no molho porque se começar a grudar pode queimar e acabar com o molho(e vai ser foda de lavar a panela depois). Se você achar que o molho tá ficando grosso demais pode acrescentar mais água. Mexa de vez em quando. O molho vai reduzir bastante, depois que já tiver reduzido uns 2 ou 3 dedos prove pra ver como está de sal e aí coloque mais sal ou algum outro tempero que você queira.

Depois de mais ou menos uma hora ele vai ficar parecido com as fotos. Se você quiser pode tirar da panela e bater no liquidificador pra ficar mais uniforme. Se você gosta dos pedaços maiores essa é a hora de colocar aquele tomate extra que eu falei lá no começo. Você também pode jogar umas folhas de manjericão agora também.

Pronto! Misture com o macarrão, coloque em cima de uma bruschetta(nesse caso acho que fica melhor com os pedaços maiores), ou de uma pizza(e nesse aqui acho que fica mais legal bater no liquidificador), basicamente pode colocar onde quiser…
Esse é um molho super simples, quando eu tô me sentindo ~ousado~ eu saio jogando várias paradas dentro, as vezes fica ótimo e as vezes nem tanto… mas não se reprimam, usem isso pra criar o seu próprio molho!

Molho de Tomate

Molho de Tomate

Molho de Tomate

Para começar: molho branco

Os franceses o chamam de molho béchamel. Franceses sempre foram um pouco frescos (principalmente em relação a nomes) e como eu não sou muito das frescuras, chamo de molho branco.

molho branco

É a mesma coisa. Mas provavelmente não é bem o que você pensa quando pensa em molho branco.
Não, não leva creme de leite. E não, você não vai refogar nenhuma cebola cortada em cubinhos (ou brunoise como os franceses chamam). E isso é tudo culpa do Roux e do leite escaldado que vai deixar tudo mais simples.

Muito nome dificil? Calma.
Vamos por partes que eu vou te explicar.

molho branco

Ingredientes:
– 2 colheres de sopa de manteiga
– 1 1/2 colher de sopa de farinha
– 1 copo de leite integral
– 1/2 cebola
– 4 cravos
– 1 folha de louro

O Roux:

Para começar, derreta a manteiga e coloque a farinha e mexa sem parar, até que fique dourado. É só isso. Sim, só. Acho que o nome difícil só pode ser pra dar uma valorizada, fazer parecer mais complicado.
Deixe esfriar enquanto você prepara o leite.

Roux

Leite escaldado:

Descasque a cebola e faça um corte até a metade para encaixar a folha de louro. Pressione os cravos nela para que eles afundem e fiquem presos na cebola.
Coloque o leite para ferver junto com a cebola e deixe ela ali até que levante fervura. Desligue e retire-a de dentro do leite.

Para finalizar:

Enquanto mexe o Roux, derrame o leite dentro da panela e religue o forno. Mexa até que se forme uma mistura grossa e com textura delicada.

molho branco

molho

Maionese de Tomate e Picles

Eu sei que vocês devem estar em casa agora, pensando no que fazer pra agora a noite, mas calma. Não é pra descer pra comprar a cerveja, vem antes aprender a fazer um molhinho delicioso pra comer com torradinha ou tortilla chips que vai ser muito fácil de fazer!
molhinho_1_web

Ingredientes:
– 1 tomate picado bem pequeno
– 3 picles cortados em cubinhos
– 5 colheres de maionese
– 1 colher de sobremesa de mostarda escura

Pique o tomate bem pequeno, mas é pra ser pequeno mesmo, se preferir colocar o tomate no processador e bater, pode ser isso. Coloque a maionese em um pote e junte o tomate a ela e bata com um garfo, até que ela fique com uma cor rosada (é pra pegar o gosto do tomate mesmo). Depois disso, ponha o picles e um pouquinho de mostarda na mistura. Se achar que precisa, coloque sal e pimenta do reino.
E pronto! Uma pastinha muito fácil, simples e rápida. Tentem fazer e me contem como ficou 🙂
molhinho_2_web