Farofa de Nozes

Toda Ceia de Natal precisa ter algumas coisas pra ser completa. Pra mim, uma das mais importantes é a farofa. Talvez porque eu seja doida – totalmente maluca mesmo – por esta delicia divinamente inventada pelos brasileiros. Sério, quem teve a ideia de jogar farinha de mandioca na frigideira e ver no que dava: meus parabéns pra você!

Mas ai vem aquele drama porque a maioria das farofas que você vai comer nas festas de fim de ano vão estar secas, sem tempero, sem sabor, sem nada dentro. Garanto inclusive que talvez você possa comer aquelas que compra pronto no mercado, dependendo de pra onde você vá com essa discussão.

E eu te digo: estou aqui para resolver todos esses problemas. Tudo o que eu tenho pra dizer é que a chave para qualquer farofa é a manteiga. Manteiga é felicidade e, convenhamos, é Natal então o que é mais um pouquinho de gordura na Ceia ne? Bobagem. De verdade, bobagem.

Continuar a ler

Mjadra – Arroz com Lentilha

Aprendemos a fazer esse prato com um amigo nosso, o Blinder, e desde a primeira vez sabíamos que a gente ia precisar fazer isso no blog. Na correria de escolher receitas e tentar deixar tudo muito legal pra você, a receita caiu no esquecimento e acabamos não fazendo mais nem aqui em casa.

Mas agora é chegada a hora. Esse arroz com lentilha é tudo que você precisa na sua vida e nem sabia. É uma alegria a cada garfada, especialmente se tiver a coalhada por cima. Vamos logo comer isso porque desde que gravamos ja fizemos de novo aqui em casa. Isso é pra vocês entenderem o amor.

Mjadra - Arroz com Lentilha

Ingredientes:
– 1 xícara de lentilha
– 1 xícara de arroz
– 6 cebolas médias
– 200ml de iogurte natural
– 1/2 limão
– 1 colher de chá de cominho em pó
– 1 colher de chá de açúcar
– Sal e pimenta do reino a gosto.

Comece cozinhando a lentilha conforme as instruções da embalagem. Enquanto isso, corte toda a cebola em meia-lua. É importante que elas sejam finas, mas principalmente que tenham todas a mesma espessura. Escorra a lentilha e reserve.

Em uma panela coberta de azeite, coloque 5 cebolas já cortadas e comece a refogar. Elas vão ficar no fogão por uns 15-20 minutos, até estarem quase em um tom marrom. Esse é o grande lance dessa receita, a cebola queimadinha vai dar um sabor inexplicável pra todo resto.

Coloque dois copos de água dentro da panela das cebolas e deixe cozinhar por 2 minutos. Acrescente o arroz e a lentilha, tempere com o cominho, sal e pimenta do reino. Mexa um pouco e deixe cozinhar.

Enquanto isso, em uma frigideira, coloque a cebola que sobrou e frite até ficar dourada, jogando o açúcar por cima durante o processo.

Para fazer a coalhada, é só jogar o suco do limão no iogurte e mexer, temperando com sal e pimenta em seguida.

Quando o arroz estiver pronto, coloque a coalhada por cima e o crispy de cebola caramelizada pra decorar. Pronto! Ah, essa receita rende para 4 pessoas.

Mjadra - Arroz com Lentilha

Mjadra - Arroz com Lentilha

Mjadra - Arroz com Lentilha

Mjadra - Arroz com Lentilha

Viva Mexico! – Pico de Gallo

Se você é como a gente e adora comida mexicana sabe o quanto pode ser caro ir comer fora de casa. E a pior parte é chegar nos lugares e pensar: nossa, mas como isso é fácil de fazer.

E ai você olha pra todos aqueles molhos deliciosos que acompanham suas tortillas e pensa em como seria legal fazer um balde de cada um deles, chamar os amigos e fazer uma noite mexicana.
Ou até mesmo pra não chamar ninguém mesmo e comer tudo sozinho.

Foi por isso que resolvemos fazer uma série de vídeos ensinando a fazer algumas daquelas “pastinhas”, se é que podemos chamar assim.
Começamos por Pico de Gallo que com mil perdões ao México eu digo que é um molho de tomate, cebola e pimenta que parece a versão deles do nosso Vinagrete.

Pico de Gallo (molho mexicano)

Ingredientes:
– 2 tomates
– 1 cebola
– 1/4 maço de coentro
– Suco de 1 limão
– 1 pimenta dedo-de-moça
– Molho de pimenta
– Azeite
– Sal a gosto

Apesar da quantidade de ingredientes ser grande, o processo é bem simples. Corte os tomates em cubinhos, retirando as sementes e faça o mesmo com a cebola.
Coloque os dois em um pote, onde ficará seu molho quando pronto.

Pique o coentro e misture com os outros ingredientes.
Para picar a pimenta, abra-a no meio e retire a membrana e as sementes. Corte em cubinhos pequenos e lembre de lavar a mão depois porque não é nada legal esquecer e coçar o olho (sério, já fiz muito isso).

Depois de misturar a pimenta com o restante, esprema o suco do limão e adicione um pouco de molho de pimenta. Se você gosta das coisas com muita pimenta pode caprichar, mas se não, manera aí porque a dedo-de-moça já vai dar uma boa emoção.

Regue com um pouco de azeite e tempere com sal.

Pico de Gallo (molho mexicano)

Pico de Gallo (molho mexicano)

Pico de Gallo (molho mexicano)

Pico de Gallo (molho mexicano)

Para começar: Molho de tomate

Oi pessoal,
hoje quem tá aqui é o Felipe porque eu tenho feito variações dessa receita desde a primeira vez que liguei um fogão. A Isabella maluca achou que, já que a receita é minha, a gente deveria inverter os papeis. Sim, isso quer dizer que ela tirou as fotos.

Molho de Tomate

Molho de tomate é o meu molho(talvez a minha comida) favorito, e é, provavelmente, a única coisa que eu cozinho que eu consigo garantir que vai ficar bom!
Por acaso ele também é um dos molhos base da culinária, e como o meu é super simples resolvemos dar essa receita pra vocês. Até por que, o da Isabella fica OITO HORAS reduzindo(quem é que tem esse tempo todo pra dedicar a um molho de tomate?).

Molho de Tomate

Ingredientes:
– 7 tomates bem maduros(ou seja, bem vermelhinhos)
– 2 cebolas pequenas(ou uma grande)
– 1 colher de chá de açúcar
– 2 xícaras de água
– Sal a gosto

Lembrando que isso é uma base, se você gosta de alho, adicione alho. Se gosta de cebola, jogue mais cebola, e assim por diante…

A primeira coisa é cortar os tomates em pedaços bem pequenos, não precisa tirar a semente nem a pele.
Se você gostar do molho com pedaços grandes de tomate você pode pegar um tomate a mais e cortar em pedaços grandes, quando o molho estiver pronto você adiciona eles.
Corte também as cebolas em pedaços pequenos.

Refogue a cebola em uma panela com um pouco de azeite ou manteiga(ou os dois), até que fiquem levemente douradas.

Adicione o tomate e mexa bem pra misturar com a cebola. Deixe ele cozinhar um pouquinho(uns 3 minutos, talvez?) e adicione a água, o açúcar e um pouco de sal. Deixe pra acertar o sal quando ele estiver mais perto de ficar pronto pra não salgar demais.

Agora você vai deixar o molho cozinhando por pelo menos uma hora em fogo médio, se começar a grudar no fundo da panela diminua o fogo. É importante ficar de olho no molho porque se começar a grudar pode queimar e acabar com o molho(e vai ser foda de lavar a panela depois). Se você achar que o molho tá ficando grosso demais pode acrescentar mais água. Mexa de vez em quando. O molho vai reduzir bastante, depois que já tiver reduzido uns 2 ou 3 dedos prove pra ver como está de sal e aí coloque mais sal ou algum outro tempero que você queira.

Depois de mais ou menos uma hora ele vai ficar parecido com as fotos. Se você quiser pode tirar da panela e bater no liquidificador pra ficar mais uniforme. Se você gosta dos pedaços maiores essa é a hora de colocar aquele tomate extra que eu falei lá no começo. Você também pode jogar umas folhas de manjericão agora também.

Pronto! Misture com o macarrão, coloque em cima de uma bruschetta(nesse caso acho que fica melhor com os pedaços maiores), ou de uma pizza(e nesse aqui acho que fica mais legal bater no liquidificador), basicamente pode colocar onde quiser…
Esse é um molho super simples, quando eu tô me sentindo ~ousado~ eu saio jogando várias paradas dentro, as vezes fica ótimo e as vezes nem tanto… mas não se reprimam, usem isso pra criar o seu próprio molho!

Molho de Tomate

Molho de Tomate

Molho de Tomate

Para começar: cebolas caramelizadas

Estava pensando no que ensinar como fundamentos da cozinha.
Na verdade, esse post é um pouco desonesto porque isso não é exatamente um princípio, mas é tão bom, tão fácil e serve para quase qualquer salada que você invente na sua casa que achei que seria uma boa forma de começar a ir para a cozinha.

Cebola Caramelizada

Afinal, quem gosta de cebolas vai amá-las ainda mais depois que descobrir que caramelizadas elas ficam ainda melhores. Se é que isso é possível de qualquer forma.

Cebola Caramelizada

Ingredientes:
– 12 mini cebolas
– 1 xícara de açúcar
– 1/3 xícara de água

Comece descascando as cebolas. Se você quiser usar cebolas normais, é só cortá-las em fatias ou cubinhos que elas ficarão deliciosas na salada também.

Em seguida, coloque o açúcar em uma panela até que ele vire caramelo. Isso quer dizer que ele vai ficar com cor de caramelo, simples assim. Ele vai derreter para que depois fique caramelizado. E quantas palavras relacionadas a “caramelo” eu fui capaz de falar em uma frase.

Quando isso tiver acontecido, jogue a água na mistura e espere que o caramelo se dissolva nela. É normal que ele endureça porque o choque térmico é muito grande.

Coloque as cebolinhas dentro do caramelo e deixe que cozinhem em torno de 15 minutos ou até que elas estejam mais molinhas e tenham pego a cor do caramelo.

E pronto, é só servi-las como acompanhamento ou então colocá-las em alguma salada.

Cebola Caramelizada

Cebola Caramelizada

Cebola Caramelizada

Bife de picanha com cebolas ao shoyu

Minha mãe foi ao mercado e apareceu com bife de picanha em casa. Eu não faço questão de frango, odeio peixe, dificilmente como frutos do mar, mas quando se trata de carne vermelha bem feita e gostosa, tenho vontade de comer até explodir. Dai eu vi o bife de picanha olhando pra mim e decidi fazer umas cebolas ao shoyu porque só fritar ia ser facil demais.carnepronta

Ficou com vontade de comer? Eu também. Vamos aos ingredientes:

– 8 bifes de picanha
– 2 cebolas médias
– 5 colheres de sopa de shoyu
– 1 colher de sopa de mostarda
– Sal, pimenta do reino e azeite
– Margarina (para fritar a cebola)

É importante começar com a cebola porque ela vai ficar um tempinho cozinhando no shoyu para pegar o gosto. Então, vamos a ela. Corte em pedaços médios e coloque-as para refogar na margarina, como se faz normalmente mesmo. Deixe que elas fiquem bem fritinhas. Depois, adicione as 5 colheres de shoyu e a mostarda, reduza o fogo e deixe cozinhar (confia em mim, vai ficar uma delicia).
cebolafritando cebolashoyu

Para a carne, tempere os bifes com sal e pimenta do reino, lembrando de não salgar muito porque o shoyu já é bem temperado. Esquente um tanto de azeite em uma frigideira grande e passe os bifes (eu gosto deles mal passados, mas deixem o tempo normal de um bife. Tire-os e coloque já num recipiente para servir. Adicione a cebola e pronto, uma delicia para comer!

Tentem fazer em casa e, qualquer dúvida, só perguntar!