Geleia de Tomate

Receita Panna Cotta com Geleia de Tomate

Ingredientes:
– 4 tomates italianos
– 5 colheres de sopa de açúcar
– 1 copo e meio de água
– 1 canela em pau
– 4 pimentas-do-reino em grão

Corte os tomates em cubos, tirando as sementes, e leve para cozinhar com a água. Quando começar a ferver, adicione o açúcar e as especiarias.

Deixe ferver, mexendo de vez em quando, por pelo menos 1 hora, até que o tomate esteja parcialmente desfeito e a água tenha secado quase completamente. Se quiser deixar mais tempo, vá acrescentando água. Uma vez cozinhei por 5 horas essa maravilhosa geleia e foi a melhor de todos os tempos, fica ai a dica.

Anúncios

Para Começar: hidratar funghi

Bem, o post de hoje fará muito mais sentido quando a receita de sexta-feira sair, mas vamos lá.
É bem mais normal encontrar por ai o Funghi vendido desidratado do que ele fresco, principalmente porque a conservação fica muito mais fácil, já que cogumelos no geral são extremamente perecíveis.

Essa é a forma básica de hidratá-los pra usar em qualquer receita e eles ficam muito muito saborosos mesmo.

Hidratar Funghi

Ingredientes:
– 50g funghi seco
– Água morna

Coloque o funghi em uma tigela e esquente uma água, sem deixar ferver. Despeje a água até que os seus cogumelos estejam cobertos e espere 20 minutos.

Para usá-lo, esprema o funghi para tirar o excesso de água e, por favor, não importa o que aconteça, guarde o água que agora é um delicioso caldo de funghi que é a prova de que tudo pode ser lindo. Guarde e sexta-feira você vai entender porquê.

Hidratar Funghi

Hidratar Funghi

Para Começar: Creme de Confeiteiro

Existe uma grande e única mística ao redor do creme de confeiteiro e eu nunca entendi bem porquê. Tá certo que é uma receita delicada e que precisa de muitos cuidados, mas não é tão difícil de fazer.

Eu acho que por rechear tantas coisas maravilhosas e francesas como bombas, folheados e tortinhas, dá um medo de fazer. Além disso, é claro, é uma das camadas daquele bom e velho pavê que seu tio engraçadinho sempre dá um jeito de estragar.

Mas vocês vão ver que é fácil e, se você ainda assim ficar nervoso demais pra tentar, no vídeo dessa sexta a gente vai prepará-lo!

Creme de Confeiteiro

Ingredientes:
– 2 gemas
– 3 colheres de sopa de açúcar
– 1 colher de sopa de maizena
– 200ml de leite
– 1 colher de café de essência de baunilha
– 1 colher de sopa de manteiga sem sal

Os ortodoxos dirão que é obrigatório usar a fava da baunilha pra essa receita. É bem verdade que com a fava ela vai ficar melhor, mas como muitas vezes eu não tenho dinheiro pra comprá-la e outras vezes não acho, eu faço essa versão.

Comece separando as gemas das claras (guarde-as para fazer omelete). Adicione o açúcar às gemas e bata até esbranquiçar. Se você tiver um fouet é o mais indicado pra isso.
Coloque a maizena e continue a mexer, até que o creme fique bem fofinho e quase branco.

Leve para ferver o leite e a essência de baunilha, olhando sempre pra não fazer a maior sujeira do universo.

Peça ajuda de alguém e, batendo a mistura das gemas, adicione aos poucos o leite. Sim, tem que bater com vontade e, sim, tem que jogar o leite aos poucos se não sua gema vai cozinhar e ficar tipo ovo cozido.

Volte a mistura para o fogo e mexa com um fouet até engrossar.
Depois que tirar, espere esfriar por 10 minutos, adicione a manteiga e bata novamente. A manteiga serve para dar brilho e uma textura diferente ao creme de confeiteiro!

CremeConfeiteiro02

CremeConfeiteiro03

Para começar: Geléia de Morangos

Não sei se essa é bem uma receita base pra alguma outra receita que não Cheesecake. Na verdade sei que é, mas esse não é o motivo pelo qual essa receita vai ao ar hoje.

Eu amo morangos, provavelmente essa fruta é minha preferida entre todas as que eu já comi e portanto eu amo comer qualquer coisa que envolva. Minha receita de cheesecake, por exemplo, é com geleia de morangos e eu como no pão e em todo lugar que der.

Mas eu sei que é meio caro comprar uma boa geléia e quando eu descobri essa receita foi a alegria da minha vida (isso faz algum tempo). Ela é tão fácil que vai te fazer chorar, então bora lá.

Geleia de Morango

Ingredientes:
– 200g de morangos
– 1 xícara de chá de açúcar

Escolha os morangos mais vermelhinhos que achar, daqueles bem lindos que aprecem que saíram de um filme.
Lave bem e corte grosseiramente em pedaços menores. Eu faço isso pra geléia ficar pronta mais rápido!

Coloque-os em uma panela junto com a xícara de açúcar e deixe em fogo médio até que tenham se desfeito, mexendo de vez em quando.
Eu gosto de deixar alguns pedacinhos de morango, então não deixo virar totalmente homogênea a mistura.

Tire e leve à geladeira até esfriar, cerca de 2 horas.

Geleia de Morango

Geleia de Morango

Para Começar: Ganache de Chocolate

O maravilhoso mundo da confeitaria. Quem não o entende pode odiá-lo, mas certamente mesmo essa pessoa ama comer doces. Como eu sei disso? Porque sobremesas e doces melhoram a vida de todo mundo, não importa quão ruim seu dia esteja, um docinho sempre ajuda a melhorar!

Ganache01
E nada mais justo que começar do começo para essa linda jornada que é a confeitaria. Então vamos começar fazendo ganache de chocolate que é boa até pra comer pura e pode ser usada pra rechear bolos e deixar tudo uma delicia. Ganache de Chocolate

Ingredientes:
– 200g de chocolate em barra
– 100ml de creme de leite

Bem, eu gosto de manter essa proporção independente do tipo de chocolate que eu use porque eu gosto da minha ganache mais durinha. Se você quiser uma ganache mais mole, é só colocar mais chocolate pra essa quantidade de creme de leite. Derreta o chocolate em banho-maria. É importante se certificar que não restará nenhuma pedrinha e também tomar cuidado para não queimá-lo. A água do banho-maria nunca deve ferver e tudo ficará mais fácil! Depois, com o chocolate ainda quente, adicione o creme de leite e mexa com vigor até que mude de consistência.

Ganache02

Para começar: Molho Holandês

Se você é um entendido de cozinha sabe a importância deste molho para as bases da cozinha.

Se você não sabe, então deixa eu te contar: o molho holandês faz parte de uma coisa que chamamos “molhos base da cozinha”. Isso quer dizer que muitos outros molhos usam ele como base. Assim como a maionese, ele é um molho emulsionado, que significa que ele vêm de uma emulsão.

A bem da verdade (e agora muitos dos meus amigos me matariam) o Molho Holandês lembra bastante a maionese caseira que ja ensinei aqui (clica aqui pra ver o post!).
A principal diferença é que a complexidade no sabor desse molho é maior, mas a ideia é a mesma.

Molho Holandês

Ingredientes:
– 1 colher de sopa de vinagre de maçã
– 2 gemas
– 2 colheres de sopa de água
– 200g de manteiga
– Suco de meio limão
– Sal e pimenta do reino à gosto

Derreta a manteiga em uma panelinha. Se você quiser que o molho fique mais limpo, pode clarificar a manteiga, que nem ensinamos aqui (só clicar pra ver!).

Em uma tigela, misture as gemas, a água e o vinagre e bata com um fouet até que a mistura fique espumante (isso é emulsionar!).
Você precisará preparar um banho-maria já que as gemas precisam cozinhar em temperatura baixa.

Com o banho-maria preparado, coloque a mistura das gemas no pote de cima e continue a mexer com o fouet, adicionando aos poucos a manteiga, num fio fino e sem parar de bater.

Bata até que se forme um creme mais grosso, um pouco aveludado.

Molho Holandês

Molho Holandês

Para começar: Tomate sem Pele

Você, jovem cozinheiro que sempre foi ao mercado e viu aquelas latas de tomate sem pele e se perguntou como eles poderiam possivelmente descascar o tomate e que tinha como sonho de vida aprender a fazer isso: seus problemas acabaram!

E se você acha fantástico que o tomate fique sem pele, mas não faz a menor ideia de como usá-lo, aqui vão minhas dicas.
Na alta gastronomia, o tomate nunca é usado com a pele dele e a técnica que ensino hoje é justamente para manter o tomate cru. Assim você pode fazer uma salada ou preparos onde o tomate seja usado cru.
Ele também é usado no preparo do tomate confit e para preparar molhos, pois assim é possível ter uma unidade maior no preparo.

Ou seja, tudo fica mais refinado e você pode se exibir pros seus amigos!

Tomate sem Pele

Ingredientes:
– Tomates maduros
– Panela com água fervente
– Uma tigela com água fria
– Faca pequena e afiada

Comece, é claro, colocando a água para ferver. É importante que ela esteja realmente borbulhando.

Enquanto isso, tire a bolinha marrom do tomate (aquele em que vem presas folhinhas de vez em quando). É só você enfiar uma faquinha e ir girando com cuidado, ela vai sair bem fácil!
Faça também uma marca em cruz na parte de baixo do tomate. É importante só marcar ele mesmo, sem afundar muito o corte.

Quando a água estiver fervendo, coloque o tomate dentro dela com a ajuda de uma escumadeira e conte 10 segundos. Assim que retirar os tomates da água, deixe-os na água gelada até que deem uma esfriada, para pararem de cozinhar.

Com a ajuda da faca comece a puxar a pele do tomate pela cruz feita na parte de baixo dele. Ela deve estar soltando com certa facilidade, mas limpar todo o tomate é uma questão de prática mesmo, é só ir fazendo com calma que você vai conseguir, sério!

Não tem complicação não é? E qualquer duvida eu estou aqui!

Tomate sem Pele

 

Tomate sem Pele